Páginas

terça-feira, 16 de outubro de 2018

Rollemberg come pastel de feira, mas caminha para a derrota

O governador Rodrigo Rollemberg, já não sabe mais o que fazer para diminuir a sua estratosférica rejeição popular que alcançou 49%, conforme aponta a última pesquisa realizada pelo Ibope. Como carta fora do baralho o socialista continua com a sua agenda na rua, mas consciente de que perderá para Ibaneis Rocha no próximo dia 28

Nestes 12 dias que faltam para a eleição do segundo turno o velho e carreirista político Rodrigo Rollemberg, entra no meio do povo, come espetinho de gato passado na farinha seca, se entope de pastel de feira, beija criancinhas na periferia, dança e pula em uma perna só. Mesmo assim, a chance de se reeleger é zero, segundo os analistas.

Pela terceira vez que um governador de partido de esquerda pode não se reelegerá no DF. Nas eleições de 1998, o então governador Cristovam Buarque que era do PT, perdeu a disputa para Joaquim Roriz (então PMDB) no segundo turno, após ter vencido na primeira fase de votação.

Em 2014 foi à vez do governador petista Agnelo Queiroz derrotado no primeiro turno. Agora a assombração da derrota tende se repetir e atropelar o atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB).

O resultado da primeira pesquisa realizada nesta fase do segundo turno da eleição, o candidato emedebista tem 75,3% dos votos válidos, segundo levantamento do Instituto Opinião Política, publicada nesta manha de terça-feira (16) pelo Correio Brasiliense. No mesmo levantamento, Rollemberg aparece com 24,7%


A pesquisa revela que a cada quatro votos aos dois candidatos ao Buriti, três serão destinados ao ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no DF.

No próximo dia 28, quando mais de dois milhões de eleitores irão às urnas no Distrito Federal, será o dia da vingança ao pior governador da história de Brasília.

Por Toni Duarte//RADAR-DF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana