Páginas

segunda-feira, 11 de novembro de 2019

Após Semob transferir processamento da bilhetagem em Brasília, auditoria identifica milhares de falhas em cadastros do Passe Livre

BRB assumiu o processamento do Sistema de Bilhetagem Automática de Brasília nesta semana

Realizado pelo BRB, levantamento não identificou falhas no sistema desenvolvido pela Transdata em 2013
Após o processamento do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) do Distrito Federal trocar de mãos, passando da Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob) para o Banco de Brasília (BRB), uma auditoria realizada pelo atual gestor identificou milhares de irregularidades nos cadastros do Passe Livre Estudantil.

Segundo o BRB informou nesta sexta-feira, 08 de novembro de 2019, as falhas dão margem a possíveis fraudes no sistema.

Ao mesmo tempo, o Banco de Brasília concluiu que o Sistema de Bilhetagem, fornecido pela Transdata ao DFTrans (Transporte Urbano do Distrito Federal) em 2013, não apresentou qualquer falha ou irregularidade.

Rafael Teles, Diretor de Produto da Transdata, empresa de bilhetagem eletrônica que possui soluções para gestão de frotas e operações, afirmou ao Diário do Transporte que ficou feliz com a notícia. “É muito bom para nós, da Transdata, ver que o sistema que fornecemos ao Distrito Federal em 2013 atende integralmente aos requisitos de segurança do sistema bancário – e podemos dizer isso agora que o BRB auditou e não encontrou vulnerabilidades nos sistemas que fornecemos“, afirmou o executivo.

Diante dos mais de 80 mil casos de vulnerabilidade nos cadastros do Passe Livre, Teles explicou a origem do problema. “O sistema de cadastro de passe-livre que era usado pelo DFTrans – no qual foram encontradas mais de 80 mil falhas de segurança – foi desenvolvido por terceiros e nunca foi submetido a nossa homologação“, explica.

Teles conta que 3 anos depois da Transdata ter fornecido o sistema de Bilhetagem, o DFTrans decidiu que queria criar um site para que os estudantes se recadastrassem sem ir a um posto físico. “Na época o DFTrans chegou a nos consultar sobre o desenvolvimento da nova solução, mas acabou decidindo contratar terceiros para desenvolver e, depois, não submeteu à nossa homologação”, afirma Teles.

A Semob concluiu a transferência do Sistema de Bilhetagem para o BRB no início da semana, no dia 4 de novembro. A partir de agora, o BRB fará o processamento do Sistema, ficando responsável pelo cadastramento dos usuários, pela emissão de cartões, do controle de carga, da recarga e uso dos créditos e acessos.

A Secretaria de Mobilidade continua a atuar como gestora do Sistema de Bilhetagem.

“O que está sendo transferido para o BRB é o atendimento ao usuário. Como representante do Poder Concedente, cabe à Semob fazer todo o acompanhamento do serviço prestado pelas operadoras, devendo normatizar, auditar e fiscalizar o planejamento e a operação do sistema de transporte do Distrito Federal”, explicou o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casemiro.

O Banco de Brasília esperava resolver a situação das falhas no cadastramento do Passe Livre ainda neste fim de semana.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana