A carteira de serviços e leitos serão ampliadas e assim, a população poderá usufruir de especialidades sem precisar se deslocar para outras regiões administrativas


Na manhã da quarta-feira (11/11), o vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos-DF) esteve em reunião virtual para ajustar o projeto do novo hospital do Guará, denominado Hospital Centro-Sul. Delmasso esteve com o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, a administradora do Guará, Luciane Quintana e representantes da Companhia Urbanizadora Nova Capital (Novacap).

Cerca de 400 mil pessoas serão beneficiadas com o novo hospital, a ser erguido em um terreno na QE 23 do Guará II, próximo à Unidade Básica de Saúde (UBS) número 2. O complexo hospitalar terá 28,5 mil m² de área construída e terá o espaço total de 70 mil m², ao custo de mais de R$ 145 milhões, a ser financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

A Região de Saúde Centro-Sul é uma das maiores regiões de saúde do DF e inclui os moradores do Guará, Candangolândia, Núcleo Bandeirante, Estrutural, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (SCIA), Riacho Fundo I/II e Park Way.

Será montado um grupo de trabalho para dar celeridade no andamento das demandas e ajustes pertinentes ao levantamento dos equipamentos necessários. Para o secretário de Saúde, o Hospital Centro Sul será o maior e mais moderno hospital da rede de saúde do DF. “Vamos nos empenhar para a realização desse projeto”, destacou Okumoto.

Delmasso destinou R$ 1,5 milhão em emenda parlamentar que foram alocados para os projetos arquitetônicos e complementares do hospital, que envolvem a parte elétrica, hidráulica, segurança hospitalar, entre outros serviços. “O novo hospital do Guará será um marco não só para a cidade, mas para o DF, com uma arquitetura arrojada e moderna seguimos os parâmetros utilizados em grandes redes hospitalares, como a Rede Sarah, em Brasília”, disse Delmasso.

O parlamentar reforçou ainda que pretende injetar até R$ 4 milhões em UBS na Região Centro-Sul. Os recursos investidos, incluindo projeto executivo, obras e equipamentos, podem chegar a R$ 300 milhões. Parte desse montante poderá ser viabilizado com emenda parlamentar.