Vários parlamentares destacaram a importância desses profissionais e elogiaram suas atuações durante o período da pandemia de Covid-19


Foto: Carlos Gandra.

Os servidores das carreiras de Enfermagem e de Especialistas em Saúde há anos lutam por isonomia com os odontólogos da rede pública, que recebem mais. Nesta quarta-feira (30), esses trabalhadores tiveram uma vitória: o plenário da Câmara Legislativa aprovou o reajuste de suas tabelas de vencimentos. Os novos valores estão previstos no projeto de lei nº 2.658/22 (que trata dos enfermeiros) e no PL nº 2.661/22 (que dispõe sobre os especialistas). Ambos foram enviados pelo governo à CLDF na tarde de hoje e foram votados com grande celeridade.

Os textos fixam a mesma tabela salarial para as duas carreiras. O vencimento inicial de um enfermeiro que trabalha 20h é de R$ 3.055,00. Com o reajuste, vai passar a ser de R$ 3.519,17. Os projetos estabelecem que os novos valores passarão a valer a partir de 1º de julho deste ano.

A aprovação das propostas foi muito celebrada não só pelos trabalhadores, mas também pelos deputados distritais. Vários parlamentares destacaram a importância desses profissionais e elogiaram suas atuações durante o período da pandemia de Covid-19. O deputado Jorge Vianna (PSD) lembrou que o reajuste foi resultado de muita luta e mobilização. "A união fez toda a diferença. Sempre defendi isonomia entre as carreiras de nível superior e de nível médio. Esse é o futuro", defendeu.

Especialistas em Saúde
A carreira Especialista em Saúde Pública do DF é integrada por servidores de várias áreas de formação, a exemplo de psicólogos, biomédicos, nutricionistas e fisioterapeutas.