O Fluminense recebeu o Atlético e logo apresentou seu cartão de visitas, com Cano perdendo uma grande oportunidade frente a frente com o goleiro


Jogando com as linhas avançadas,  o Fluminense  ocupava o campo ofensivo e pressionava o adversário com Luiz Henrique e Arias pelas laterais do campo.

O Atlético só conseguia criar pela nossa lateral esquerda onde  Cris perdia todas as disputas.

A pressão funcionou e aos 17 minutos Ganso faz jogada pela ponta esquerda,  toca para Luiz Henrique que dentro da área dá um toque de calcanhar para Arias colocar no ângulo do goleiro, fazendo 1x0.

O Fluminense não diminuiu o ritmo,  e aos 28 minutos Cano fez 2x0 numa bela troca de passes desde a nossa intermediária defensiva.

Aos 34 minutos, numa lambança de Fábio e Wellington (ficar tocando dentro da nossa área), Hulk diminuiu.

Mas aos 36, numa bela troca de passes pela direita,  Luiz Henrique colocou na cabeça de Samuel Xavier que faz 3x1.

Aos 48 minutos,  o galo diminuiu numa troca de passes pela direita e Jair colocou no canto de Fábio.

Pra variar,  uma péssima arbitragem (o que é normal no futebol brasileiro), mas um primeiro tempo digno da grandeza dos  campeões carioca e mineiro.

Voltamos para o segundo tempo e,  apesar de  iniciar bem, novamente num erro de troca de passe próximo da nossa área, o adversário empatou o jogo.

O Fluminense continuou atacando e aos 12 minutos,  Cano estufa as redes, fazendo 4x3 num jogo sensacional.

Aos 15 minutos,  Diniz colocou Felipe Melo no lugar de Wellington.

Aos 17 minutos,  num primoroso lançamento de André,  Luiz Henrique fez 5x3.

Aos 30 minutos sai Ganso para entrar Yago.

Aos 42 minutos,  entraram Lucas Claro,  Caio Paulista e Bigode saindo Luiz Henrique,  Cano e Arias.

Um jogo épico, com atuação magistral do Fluminense em que os torcedores pagaram ingresso mas deveriam pagar couvert artístico.

Esta exibição de gala do Fluminense enche de orgulho os tricolores, pois não vencemos um adversário qualquer; vencemos (e convencemos) o  campeão brasileiro e da copa do Brasil, com uma atuação tática perfeita (mérito de Diniz) e o talento individual de André,  Arias, Ganso, Cano, e Luiz Henrique mostrando todo o seu exuberante futebol.

O Atlético está de parabéns também, pois fez uma grande atuação,  mas teve pela frente uma memorável atuação do Fluminense, atuação que demonstra que tem time para disputar o título em igualdade de condições com os adversários,  principalmente Atlético,  Palmeiras,  Corinthians e São Paulo.

Agora cabe ao torcedor lotar o Maracanã no sábado em busca de outra vitória contra o Atlético/Go.

Bora FLUZÃO!

*Raimundo Ribeiro é apaixonado por futebol e naturalmente tricolor.

Conheça o portal FOCO NACIONAL: foconacional.com.br